segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Modelo Atômico de Thomson (pudim de passas)

Joseph John Thomson

 

        Joseph John Thomson, mais conhecido por J.J.Thomson, nasceu no dia 18 de dezembro de 1856, na Inglaterra. Ele foi o descobridor do elétron. Seu pai vendia livros antigos e raros (era uma tradição familiar).    Thomson era um bom estudante, sua família achava que a profissão que lhe cabia bem era engenharia. Aos 14 anos, ele foi mandado para o Owens College (atualmente Victoria University) de Manchester. Quando Thomson fez 19 anos, terminou seus estudos de engenharia e foi para Trinty College, na universidade de Cambridge. Em 1884 se tornou professor de Física de Cavendish, e passou a se dedicar à pesquisa no laboratório de Cavendish.  
              Em 1884, o chefe desse laboratório (Lord Rayleigh) renunciou e indicou Thomson como seu sucessor. Essa nomeação deu muito o que falar. Ninguém duvidava da sua capacidade, porém sua idade, 27 anos, era encarada com forte contra-indicação. mas a escolha de Lord foiacertada e Thomson, foi professor durante 34 anos, e deu ao laboratório posição de máxima altura em todo o mundo. Nesse laboratório, descobriu sua ocupação e também, a companheira de sua vida. Em 1890, tornou-se esposo da senhorita Rose Paget. Em 1892, o casal teve um filho (George Paget Thomson).
             Em 1897, Thomson descobriu uma partícula (o elétron) e estabeleceu a teoria da natureza elétrica da matéria. Ficou conhecido como "pai do elétron".
         Thomson empreendeu a tarefa de medir a massa relativa de partículas de carga elétrica negativa (o elétron). Descobriu ser aproximadamente 1/2000 do átomo de hidrogênio. Ao mesmo tempo, calculou a velocidade do elétron e pensou que era cerca de 256.000 km/s.                                                                                                      Pela descoberta dos elétrons, J.J. Thomson recebeu o Nobel de Física em 1906.                                                                                                                               Thomson foi um gênio e um grande ser humano. Morreu no ano de 1940. Foi um grande mestre que deixou precioso legado de manuais de física, matemática e química. 

O Modelo atômico de Thomson

            O primeiro modelo detalhado do átomo, proposto pelo Thomson em 1898, baseava-se na idéia de que o átomo era uma esfera de eletricidade positiva, onde estavam submersas partículas negativas denominadas elétrons. Neste modelo, o átomo é composto de elétrons embebidos numa sopa de carga positiva, como as passas num pudim. Thomson acreditava que os elétrons distribuiam-se uniformemente no átomo. Em outras oportunidades, postulava-se que no lugar de uma sopa de carga positiva seria uma nuvem de carga positiva. Thomson lançou a idéia de que o átomo era um sistema descontínuo, portanto, divisível.  Mas sua descrição não era satisfatória porque não permitia explicar as propriedades químicas do átomo.  


Descoberta de Thomson

           Diagrama do experimento usando um tubo de raios catódicos (CRT) O modelo atômico de Joseph John Thomson teve experimentos, por volta de 1876, na qual foram estudadas descargas elétricas em tubos semelhantes à tubos de água luzes fluorescentes, chamado de tubo de raios catódicos (o mesmo usado em monitores e televisões nos dias atuais), dentro dos quais, haviam gases rarefeitos (em baixa pressão). Após tal teste, Thomson sugeriu que os elétrons estariam mergulhados em uma massa homogênea, como ameixas em um pudim (Plum Pudding). Esta proposta é conhecida como "Modelo Atômico de Thomson" o modelo de Thomson era conhecido como "modelo do pudim de passas" ou "bolo de ameixas".



Reportagem da BBC - 2° episódio de 15, falando sobre o modelo atômico de Thomson através da descoberta de uma nova partícula, o elétron.

Fonte: http://www.algosobre.com.br/fisica/modelos-atomicos.html
            http://pt.wikipedia.org/wiki/Modelo_at%C3%B4mico_de_Thomson
            http://universocdz.sites.uol.com.br/joseph.htm 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário